Imagens de satélite para Mineração

14/02/2011 | Autor: | Categoria: GlobalGeo News

Meio ambiente, pesquisa mineral, monitoramento, gestão territorial, projetos de infra-estrutura, averbação de reserva legal, dentre outros são algumas das várias aplicações do uso de imagens de satélite, sejam de alta, média ou baixa resoluções, sejam de sensores ópticos ou radares, utilizados dentro de um projeto de mineração.

O uso das geotecnologias em geral agrega serviços aplicados às mais diversas fases de um empreendimento minerário, desde a prospecção de novas áreas, passando pelo EIA/RIMA, até o monitoramento ambiental e gestão territorial.

Um exemplo disso é o uso de imagens de radar para estudo de áreas com potencial para exploração mineral. Cenas do sensor PALSAR, modo Fine Beam Single, 6,25m de resolução, do satélite ALOS podem ser utilizadas para os estudos de geologia. O radar apresenta inúmeras vantagens perante o sensor óptico, dentre elas a facilidade no reconhecimento de estruturas geológicas e a capacidade de captar informações independentes das condições climáticas, fator crítico para diversas regiões do Brasil. É possível, com o uso destas imagens, realizar a identificação da malha estrutural principal e relacioná-la com o reconhecimento regional geológico da área, visando o entendimento do ambiente geológico no auxílio à descoberta de novos corpos de minério. Este tipo de estudo proporciona um melhor direcionamento dos programas de amostragem, o que permite um maior entendimento da área, otimizando esforços, otimizando o programa de coleta de amostras e minimizando os custos. Como resultados, pode-se obter um mapa estrutural de reconhecimento regional representando um maior detalhamento, que pode ser cruzado com dados geológicos adquiridos de fontes públicas e trabalhos de mapeamento em campo. A partir destas informações, áreas menores podem ser definidas para o desenvolvimento e direcionamento preciso de atividades de mapeamento geológico de detalhe e campanhas de amostragem geoquímica, junto com uma programação de levantamentos geofísicos mais direcionados.

Ainda, para subsidiar a interpretação de feições geográficas tais como drenagem, malha rodoviária, uso e ocupação do solo em nível de detalhe, podem ser utilizadas imagens de alta resolução, como o QuickBird ou o WorldView-2. Estas imagens são utilizadas para orientar campanhas de amostragem, além de subsidiar em nível de detalhe elementos da paisagem importantes no processo de licenciamento ambiental, implantação do empreendimento e monitoramento territorial.

O uso de imagens de satélite, sejam sensores ópticos, sejam radar pode agregar eficiência e otimizar custos quando de um projeto de implantação ou expansão dos negócios de um empreendimento minerário. A GlobalGeo Geotecnologias vem trabalhando em parceria com empresas do ramo de mineração a fim de apresentar soluções baseadas em geotecnologias e sensoriamento remoto aplicadas ao desenvolvimento de atividades de mineração. Para mais informações clique aqui.

Tags: , , , , , , ,

Veja mais:

« »

Faça um comentário

Você dever estar logado para deixar um comentário. Caso não tenha um login, cadastre-se em nosso site.